terça-feira, 9 de setembro de 2008

Para Dunga, atacante não tem vaga garantida

A camisa 9 da seleção brasileira ficou sem dono por algum tempo depois que Ronaldo não foi mais convocado, após a Copa do Mundo de 2006. Passou pelas mãos de Vágner Love, Fred, Alfonso Alves, e agora parece que Dunga, finalmente, encontrou um centroavante à altura para usá-la: Luís Fabiano (já que os demais não fizeram porra nenhuma)

O atacante fez mais dois gols na vitória sobre o Chile, já tem quatro nas Eliminatórias – é um dos artilheiros ao lado dos uruguaios Forlán, Abreu e do argentino Riquelme - e, sempre que o treinador precisou, apareceu para ajudá-lo.

“Artilheiro tem de fazer gols, mas também precisa participar do jogo e ele soube fazer isso. Mostramos quais os pontos que ele poderia aproveitar do adversário. Ele disputou cada bola e não perdeu jogadas”, elogiou Dunga, chamado pela torcida de Dunga Mole.

O treinador não vê Luís Fabiano com cadeira cativa na seleção. Porém, deixou claro que o jogador do Sevilla tem aproveitado, e muito bem, as chances que recebeu até agora.

O atacante terá mais uma chance de mostrar que pode ser realmente o camisa 9. Será novamente titular, agora contra a Bolívia, amanhã, no Engenhão.

Eu estive no jogo do Chile e posso afirmar que o país estava muito otimista para o jogo e o Dunga era a peça de chacota da torcida chilena.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...