quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Projeto para a Copa do Mundo reduz capacidade do Serra Dourada



Planta do estádio goiano respeita concepção original e já foi enviada para análise da Fifa

Candidata a uma das sedes da Copa do Mundo de 2014, Goiânia apresentou, ontem à noite, o projeto para reforma do Estádio Serra Dourada. As principais novidades divulgadas pelo Comitê Executivo da Copa do Mundo 2014 em Goiânia (Coexgyn) serão: redução da capacidade de público, construção de um anel de acesso ao redor do estádio, rebaixamento do gramado, ampliação da cobertura das marquises e construção de novas entradas no local (veja arte).

O projeto de reforma, apresentado em versão digital no próprio Estádio Serra Dourada, respeita a concepção original do estádio, inaugurado em 1975. Para deixar a praça esportiva de acordo com os padrões exigidos pela Fifa, além de torná-lo moderno e funcional, serão necessários R$ 180 milhões, de acordo com projeto apresentado pelo Coexgyn.

Indagado de onde sairão os recursos para a reforma, o governador do Estado, Alcides Rodrigues, afirmou que virão das Parcerias Público-Privadas (PPP). “Sem a iniciativa privada, não temos como reconstruir o estádio. Vamos fazer todos os esforços para alocar recursos”, prometeu o governador, sem estipular a contrapartida do Estado na execução do projeto.

“Inicialmente, nós queremos que seja a custo zero. Há pelo menos oito grupos da iniciativa privada que estão interessadas em investir”, explicou o presidente do Coexgyn, Barbosa Neto, sem revelar o nome dos interessados.

A reforma do Serra Dourada deve começar na próximo ano, independente da escolha de Goiânia como uma das sedes da Copa. Foi o que assegurou ontem o presidente da Agência Goiana de Esporte e Lazer (Agel), Talles Barreto, em festa organizada para mostrar o projeto do Serra. O estádio deve fica pronto até 2012 conforme o projeto, cuja idealização foi do arquiteto Paulo Mendes da Rocha, assessorado por profissionais de Goiás.

O Governo do Estado pretende acelerar as obras do Centro de Excelência do Esporte, onde será reconstruído o Estádio Olímpico – o local vai receber jogos dos times goianos enquanto o Serra Dourada estiver interditado para reforma. A Agel funciona no Serra Dourada e vai se mudar para o Centro de Excelência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...